Logo Vou de Kombi

nosso diário de viagem

10FEV2014

Boquete, cavalgada e banhos de águas termais‏

PANAMA
Boquete, cavalgada e banhos de águas termais‏

Clima ameno, estrada estreita ladeada por um bosque de árvores, com trechos sinuosos em aclives e declives nos levou a uma finca (chácara ) de Paolo, um Italiano que depois de viajar pelo mundo decidiu viver no Panamá e, de todos os lugares, escolheu Boquete.

A propriedade fica numa estrada sem saída, aliás, a estrada existe para ser a saída da propriedade. Toda ela é cuidada com carinho, tem um imenso pomar com frutas diversas que mais parece um jardim. Não ha portões, nem cerca, expressão do espirito livre do proprietário.

A casa toda em madeira envernizada tem uma ampla varanda com mesa redonda para refeições e mesa de tênis. Uma vidraça de meia parede mostra um jardim de inverno, onde, ao invés de flores cultiva cana-de-açúcar. Ao fundo, uma porta de vidro fumê dá acesso à suite de hospedes. Linda!

Abrindo da varanda para o portão está a porta de acesso às dependência da casa de Paolo. Na frente da varanda, no jardim a uns cem metros, fica a piscina que cai em queda d' água.

Cinco cães, da raça pastor-alemão, guardam a propriedade: o Eco é o mais bravo, tem pelos negros, o Charlie, o primogênito é muito educado, viajou 3 anos com Paolo. Índia veio como presente, é castrada e adora carinho. Alfa estava no cio, por isso, não a conhecemos e Erik, o bebê de apenas 4 meses, é o arteiro filho de Alfa e Charlie.

Alice ficou estacionada logo na entrada, ao lado da varanda. Aproveitamos para curtir o clima agradável de Boquete, lavar roupa, coisa que não fazíamos havia bom tempo.

Boquete, cavalgada e banhos de águas termais‏

Estivemos com Paolo dois dias. Depois desmontamos o acampamento, despedimo-nos e fomos a Boquete conhecer a cidade que é pequena porém muito interessante. O vulcão Baru a torna especialmente importante.
Embora estivéssemos próximos, preferimos não conhecer o Baru, seguimos direto para as águas termais, em Caldeira, a sete quilômetros da cidade.

Boquete, cavalgada e banhos de águas termais‏

Em Caldeira, os poços d'água estão preservados em meio a natureza, dentro de um bosque, em propriedade privada. Lindo! O espaço rústico da fazenda cortada por rio e árvores pode ser usado para acampar com barracas. A estrada que leva à fazenda morre na represa da Hidrelétrica AES; os últimos dois quilômetros devem ser percorridos a pé montados à cavalos. Escolhemos descer e subir com cavalos. Foi uma experiência ótima... Pense numa caminho íngreme, estreito, erudido, com pedras enchendo valas. Parecia estar num cenário de faroeste. Demais! Subir foi ainda mais emocionante.

O custo do banho: 2 dólares por pessoa. Aluguel do cavalo: 10 dólares.

Boquete, cavalgada e banhos de águas termais‏

Assim, depois da aventura de montar a cavalo em Boquete, tomamos a estrada que leva a Bocas del Toro, um arquipélago cuja travessia é feita por Ferry a um custo de 50 dólares por carro. Às segundas-feiras não há transporte para a Bocas. As travessias saem diariamente às 7h e retornam às 16h.

Boquete, cavalgada e banhos de águas termais‏ Boquete, cavalgada e banhos de águas termais‏

Na cidade de Almirante dormimos com a Alice na beira do cais. Fomos os primeiros a entrar no Ferry que viajou carregado. A travessia que demorou em torno de 2 horas foi bem tranquila.

COMENTE!

Criação de Sites: Trupe Agência Criativa Trupe Agência Criativa