Logo Vou de Kombi

nosso diário de viagem

16NOV2013

Ou isso ou aquilo‏

COLOMBIA
Ou isso ou aquilo‏

-Administrar a rota não é coisa fácil. A gente tá sempre na encruzilhada com mil e uma possibilidades e ao mesmo tempo nenhuma. O que eleger? A decisão nunca é fácil.

Em Popoyan tínhamos as seguintes opções de rota:

Popoyan > Cali > Bogotá: por aqui conheceríamos Cali, é a rota tradicional sem muitas surpresas nem desvios.

Ou

Popoyan > Inzá > Parque Nacional Arqueológico de Tierradentro: um lugar fenomenal com centenas de Ipogeus (tumbas subterrâneas e esculturas gigantes).

Ou

Popoyan > Parque Arqueológico San Agostin > Neiva > Desierto e Tatacoa > Bogotá.

Entre San Agostin e Tierradentro escolhemos conhecer os Ipogeus, deixando as gigantescas esculturas de San Agostin para quem sabe um outro momento.

Passa que ainda estávamos inseguros em viajar fora da Panamericana por medo de entrar em território controlado pela guerrilha. Sabemos que as questões que envolvem a guerrilha são políticas, mas não gostaríamos de estar em possíveis áreas de conflito. Pero, para conhecer a Colômbia um pouco melhor é preciso adentrar para o seu interior... Escolhemos seguir por Inzá, entao.

Os mapas avisavam que, sem ser o percurso por Cali em todos os outros não haveria asfalto. As distâncias: de 90 a 150 Km.

Preparamos a Alice e para além da Panamericana fomos nós. A estrada esta, quase toda ela sendo asfaltada, daqui mais uns dias, viajar para Inzá será uma baba. Demoramos 4 horas para percorrer 90 Km.

Ou isso ou aquilo‏

mercado em Inzá estava repleto, Franco fez algumas fotos enquanto eu aproveitei para comprar um café do Vale de Cauca e ficar na praça observando o ir e vir cotidiano do mercado.

Os Jeeps e caminhotas saem abarrotada de gente e mantimentos, até no bagageiro arriscam-se a viajar. É incrível! Os ônibus colorido com os lados abertos à semelhança de uma uma jardineira, rodam felizes descendo e subindo as íngremes serras dos Andes Colombiano.

Sete quilômetros depois de Inzá chega-se a Tierradentro: um vilarejo aos pés das montanhas onde há milhares de anos atrás civilizações antigas escavaram o subsolo de rochas vulcânicas e aí enterraram seus mortos. Hoje os Nasa são os sobreviventes da colonização e habitam esta terra guardando seus rituais, tradições e costumes.

COMENTE!

Criação de Sites: Trupe Agência Criativa Trupe Agência Criativa